quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Do começo ao fim - 13º Festival de Diversidade Sexual - Mix Brasil

Na minha opinião, uma das melhores e infelismente uma das poucas produções brasileiras do gênero, vale a pena conferir.




Segundo o site Mix Brasil.org:



Pela primeira vez na história do Mix Brasil, o festival será aberto com uma produção nacional. E não é qualquer produção: trata-se de Do Começo ao Fim, de Aluizio Abranches, um dos filmes mais aguardados pela comunidade gay brasileira (e também pela internacional) desde que se começou a veicular na internet, em meados deste ano, um promo de quase cinco minutos, recorde de acessos no YouTube.

O filme fará sua estreia exclusiva no festival e conta a história de amor entre dois belos meio-irmãos. Se a homossexualidade entre jovens já é um tema raro no cinema brasileiro, o que dizer se esta vem associada ao incesto?


A médica Julieta (Julia Lemmertz, que protagonizou Um Copo de Cólera, de 1999, trabalho anterior de Abranches) é mãe de Francisco (Lucas Cotrim quando criança e o ainda estreante João Gabriel Vasconcellos quando adulto), fruto de seu relacionamento com o argentino Pedro (Jean-Pierre Noher). Depois da separação, ela conhece o arquiteto Alexandre (Fábio Assunção), com quem tem seis anos depois outro filho, Thomás (Gabriel Kaufman/Rafael Cardoso, ator da novela global Beleza Pura e da futura minissérie Cinquentinha, de Aguinaldo Silva). Como cria os meninos juntos, a mãe é a primeira a perceber que no carinho entre os dois se desenha uma sólida paixão. Esse intenso afeto também é notado por Rosa (Louise Cardoso), governanta e cúmplice dos meninos.


O que chamou a atenção nas cenas vistas em internet são as muitas passagens de intimidade e sensualidade entre os irmãos adultos, personificados por uma bela dupla de atores que não teve pudores. Foi o bastante para a mídia se movimentar e a curiosidade e a expectativa crescerem. Com essa premissa escrita em próprio punho, Abranches apresenta um manifesto em favor da liberdade num mundo cada vez mais contaminado por regras e opressões. ?O filme conta a história de um amor incondicional como uma possibilidade, como um contraponto para um mundo cheio de violência, medo e intolerância?, afirma o realizador.


A promessa de um tratamento adulto e honesto para a trama e para as questões que suscita confirmam a essência libertária e o talento para assuntos delicados de Abranches. E mais do que justificam a presença histórica desse aguardado filme como a obra que dá o pontapé inicial a este 17º Mix Brasil.

 BRASIL x 2009 x 99 min.


DIREÇÃO, ROTEIRO: Aluisio Abranches

ELENCO: Gabriel Kaufmann, Rafael Cardoso, Lucas Cotrin, João Gabriel Vasconcellos, Júlia Lemmertz, Fábio Assunção, Louise Cardoso, Jean Pierre Noher

PRODUÇÃO: Aluisio Abranches, Fernando Libonati, Iker Monfort, Marco Nanini

FOTOGRAFIA: Ueli Steiger



Mais informaçãoes - http://www.mixbrasil.org.br/

 

2 comentários:

Paulo Braccini disse...

ansioso pela estréia querido ... promete e muito ... um tema (melhor ... dois temas) polêmicos ... uma vanguarda para o cinema nacional ...

Perfeito isto: "um manifesto em favor da liberdade num mundo cada vez mais contaminado por regras e opressões. ?O filme conta a história de um amor incondicional como uma possibilidade, como um contraponto para um mundo cheio de violência, medo e intolerância?"

bjux

;-)

marcelo dalla disse...

Querido, amei esse post!!!!!
Vamos ver esse filme juntos?

bjos tts

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails