terça-feira, 4 de maio de 2010

Estratégias contra discriminação sobem ações de empresas no mercado











O site southfloridagaynews disponibilizou recentemente uma matéria sobre um artigo acadêmico da escola de negócios da Universidade de Miami, cujos professores Joshua Schwarz e Peng Wang estudaram as questões de trabalho de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros empregados.

O estudo comprova que empresas que tem uma política contra discriminação a comunidade LGBT tem um aumento no valor de suas ações no mercado. Através do CEI (Índice de Igualdade Corporativa) uma empresa consegue gerir questões de preconceito no ambiente de trabalho, proporcionando a todo e qualquer profissional um lugar acolhedor e que respeita suas particularidades, o que afeta positivamente quase 100% no rendimento profissional.

...se os trabalhadores LGBT’s percebem que estão sendo cuidados e tratados adequadamente, podem ser mais produtivos. Além disso, os economistas poderiam supor que há uma melhor distribuição de talentos entre os funcionários... diz Joshua Schwarz.

Além de melhorias no ambiente de trabalho proporcionadas por ações como está, Joshua Schwarz e Peng Wang sugerem que os preços das ações das empresas com políticas contra a discriminação LGBT obtêm maior performance no mercado em que atuam, destacando-se de seus concorrentes.

 "Nossos resultados sugerem que existe valor econômico em esforços das empresas dedicadas à igualdade no tratamento entre trabalhadores LGBT’s. Diz Schwarz.

Outro aspecto importante foi analisado neste estudo, no qual comprova-se que uma empresa que adote ações contra discriminação garante melhor imagem dentro da comunidade LGBT, ganhando assim novos clientes potenciais e uma maior e importante participação no mercado GLS, assim como profissionais LGBT’s preferem ser empregados em empresas com tais ações.


A IBM é uma das empresas pioneiras no mundo em adotar ações contra qualquer tipo de discriminação, principalmente as contra funcionários LGBT´s. É também no site southfloridagaynews que é possível encontrar a reportagem “IBM Ranks #1 in 2010 Stonewall Workplace Equality Index”, falando sobre o premio que a multinacional ganhou recentemente.

A empresa é a primeira entidade patronal a ganhar duas vezes o título de empregadora Stonewall e a liderar a lista das 100 empresas empregadoras Stonewall do mundo. Esta premiação aponta quais empresas empregam profissionais LGBT’s e adotam políticas a favor dos mesmos, tornando-se gay friendly.

O nome Stonewall usado na premiação refere-se a um atentado policial em um bar gay em nova York, que originou o dia mundial do orgulho gay.

Brendon Riley, diretor executivo da multinacional afirma que desde o prêmio do ano passado a empresa tem trabalhado bastante para reavaliar e reforçar a estratégia LGBT como parte do compromisso global com a diversidade.

A Política Corporativa de Recursos Humanos de Diversidade da IBM afirma: "Os funcionários da IBM representam uma força de trabalho talentosa e diversa. Alcançar o pleno potencial dessa diversidade é uma das prioridades de negócio que é fundamental para o sucesso competitivo. "


Para o resumo completo do estudo, visite: www3.interscience.wiley.com/journal/123333994/abstract

Um comentário:

marcelo dalla disse...

Amei o post querido!!!! As empresas precisam mesmo investir no lado humano, esta é a tendênmcia cada vez mais.
Mas penso que ao invés de contra a discriminação, melhor ainda seria investir no amor en na igualdade.

bjo tts

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails